Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Segurança do paciente engloba todas as medidas e práticas para a diminuição e/ou eliminação de riscos na assistência ao paciente.

Essas medidas foram estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em parceria com a Joint Commission Internacional (JCI) para que fossem colocadas em prática grande parte dos serviços de saúde.

Para garantir a implantação e seguimento correto dos protocolos, temos 6 medidas internacionais de segurança do paciente que guiam essa prática e visam. Vejamos:

  1. Identificação – Identificar o paciente com nome e data de nascimento corretamente e fazer dupla ou tripla checagem evitando o tratamento errado.
  2. Comunicação – A comunicação entre o profissional e o paciente é necessária para que possamos ouvir e identificar melhor as queixas. Mas também é necessária uma boa comunicação entre a equipe profissional para que toda a operação seja entendida de forma clara e objetiva mesmo tendo o envolvimento de várias pessoas.
  3. Medicamentos – Antes de aplicar qualquer tipo de medicação, deve-se seguir uma checagem básica de: paciente certo, medicamento certo, dose certa, via de administração certa e horário certo. Além de entender questões como alergias, idade x peso e etc.
  4. Cirurgia Segura: Procedimento, local e paciente correto. Cuidados como: verificação de jejum pré-operatório, confirmação de membro/órgão correto, dados do paciente e checagem das informações entre a equipe cirúrgica e de enfermagem, são realizados a fim de diminuir riscos antes, durante e após cada procedimento.
  5. Higiene das mãos – Protocolos rigorosos com várias etapas e passos foram estipulados para diminuir infecções.
  6. Risco de Quedas – Verificar a classificação de risco de quedas por meio de idade, doença e/ou medicamentos que podem afetar a mobilidade do paciente.

De fato, o maior beneficiado com a implantação desses protocolos é o paciente, mas a empresa que presta o serviço também é beneficiada pois melhorando seus serviços, aumenta-se a procura.  Você tem visto o cumprimento desses protocolos nos hospitais onde trabalha?

Quer saber mais?

A importância do estudo constante

Somos seres em constante evolução e, até mesmo em nossa vida intrauterina, aprendemos constantemente. Com o passar dos anos, temos o poder de escolher aprender coisas específicas e que dependem de nossa força de vontade.

Ler mais »

O que significa CME?

CME significa: Central de Materiais e Esterilização. Como o próprio nome já diz, esse setor é responsável por toda limpeza, inspeção e esterilização dos instrumentais

Ler mais »